Definições.

Marketing são as atividades sistemáticas de uma organização humana voltadas à busca e realização de trocas para com o seu meio ambiente, visando benefícios específicos. - Richers (1986).

Marketing é uma filosofia de negócios, em que toda a estratégia de planejamento e execução dos projetos de marketing da empresa tem como propósito fundamental à satisfação das necessidades de seus clientes. - Semenik e Bamossy (1995).

Visão empresarial da American Marketing Association “Marketing é o processo de planejar e executar a concepção, a determinação do preço, a promoção e a distribuição de ideias, produtos e serviços para criar trocas que satisfaçam metas individuais e organizacionais”. - Churchill e Peter (2000).

Marketing é um processo administrativo e social pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e desejam, por meio da criação, oferta e troca de produtos e valor com os outros. - Kotler e Armstrong (2003).

O marketing é entender o cliente, lidar com ele, desenvolver, comunicar e gerar valor e satisfação. O foco está no cliente, no consumidor extremo e não na empresa. Então as ações buscam solucionar os problemas que o cliente está enfrentando e dentro do processo essa ação irá gerar resultados para empresa. O marketing não deve ser entendido no velho sentido de efetuar uma venda, mas no de satisfazer as necessidades dos clientes.

 NDO - NECESSIDADES, DESEJOS E DEMANDAS.

O conceito mais básico de marketing é o das necessidades humanas, que resultam de situações de privação. Entre essas necessidades estão: necessidades físicas básicas de alimentação, vestuário, abrigo e segurança; necessidades sociais de bens e afeto; e necessidades de conhecimento e auto expressão. 

Desejos são a forma que as necessidades humanas assumem quando são particularizados por determinada cultura e pela personalidade individual. Um norte americano precisa comer, mas deseja hambúrguer, batatas fritas e refrigerante. Os desejos são compartilhados por uma sociedade e se manifestam em termos de objetos que satisfarão as necessidades.

As pessoas têm desejos praticamente ilimitados, mas possuem recursos finitos. Assim, optam por investir seu dinheiro em produtos que lhes ofereçam o máximo possível de valor e satisfação. Quando apoiados pelo poder de compra, os desejos tornam-se demandas. Os consumidores vêem os produtos como pacotes de benefícios e escolhem aqueles que lhes dão o melhor conjunto de valores por se investimento.