Como gerente você é pago para estar desconfortável. Se você está confortável, é um sinal seguro de que você está fazendo as coisas erradas. - Peter Drucker; “

O perfil do momento para liderança, geralmente, é que você não seja chefe e sim líder! Ok, contudo, há momentos que é aconselhável que se assuma a postura de chefe. Dentro da liderança há os extremos; Autocrático e Liberal. Todo líder precisa assumir a responsabilidade pelo seu pessoal; dar ordens, monitorar o desempenho, corrigir falhas e recompensar com bons resultados um bom gestor é aquele que sabe o momento certo de transacionar entre essa linha. Há momentos que você pode chegar aos seus extremos, isto é saudável!

Os extremos só se tornam insalubres quando estagnamos nele. Tomemos como exemplo;

Digamos que você seja o capitão do Titanic, avistaram o iceberg a frente e estamos próximos a ele. Dá para enviar uma mensagem a toda tripulação ou a sua liderança convocando uma reunião de emergência? Dá para esperar a maioria chegar? Quanto mais prolongar a tomada de decisão maior se torna o risco de falência. Nesses momentos (críticos) indica-se que o gestor traga para si a responsabilidade, tomando decisões autocráticas.

Estas decisões de modo geral costumam ser necessárias para aplicar combate a situações de emergência. Excluindo aqueles que atuam em unidades de pronto socorro, se você lida constantemente com decisões emergenciais há um forte indicio de que não há planejamento.Na rota do crescimento estruturado, utilizando planos e roteiros de ação afim de galgar um avanço equilibrado, se propõe que você pratique a democracia, trazendo a equipe para participar na tomada de decisões.

Com isto você consegue vislumbrar projetos menos complexos, aonde é possível atuar de forma liberal, praticando o empowerment, dando autonomia de decisão aos seus líderes.Entretanto para transacionar por esses níveis você precisa saber o momento de atuar como chefe ou líder. É característico do chefe ser objetivo e rigoroso e do líder ser meritocrático.

Segundo Bruce Tulga; “Todo líder precisa assumir a responsabilidade pelo seu pessoal; dar ordens, monitorar o desempenho, corrigir falhas e recompensar com bons resultados”.

E como diz nosso mestre Peter Drucker; “Como gerente você é pago para estar desconfortável. Se você está confortável, é um sinal seguro de que você está fazendo as coisas erradas.”

Como gestor você irá se sentir desconfortável, de forma rotineira, por tomar decisões ousadas, por ter de cobrar desempenho, entre diversos motivos. Por isso aconselha-se ter o equilíbrio tão necessário para crescer, transacionando, com sabedoria, entre os níveis abordados e combinando a postura de chefe e líder em diferentes situações.